domingo, 1 de junho de 2014

SALVE A SELEÇÃO.


Gastamos milhões em reformas para mostrar para os estrangeiros que vivemos em boa situação, no momento que se dane saúde e escolas, o que importa e que os estrangeiros e a FIFA tenha uma boa recepção. Afinal o povo sempre viveu na miséria não é agora que vamos mudar a situação, o importante agora é gritar salve, salve a seleção.

Ainda bem que nós os políticos sabemos que um povo que não tem saúde e nem educação, por mais que ele lute sempre vão estar em nossas mãos. Salve, salve a seleção.

Salve a seleção Brasileira, Salve os políticos da corrupção, e a miséria que destrói o povão, hospitais sem leito e doentes jogados pelo chão. Mas uma vez o governo gasta o que poderia gastar com a saúde, moradia e a educação, mas para tentar conseguir ibope preferiu investir em diversão. A partir do dia doze de junho ouviremos gritos no Itaquerão no maracanã e também no Mineirão, e por esse Brasil a fora só ouvirá falar em seleção, mas quando toda festa acabar, e o povo acordar vão sentir na pele com grande foi o erro do governo em abrigar jogos de seleções em um país que não tem condições. Hospitais abandonados por descaso de políticos que vivem da corrupção. Governos que mostram em suas propagandas políticas imagens de pontos turísticos, e suas belas avenidas, mas ocultam as imagens daqueles que vivem na miséria. Mas uma vez salve a seleção, grita de peitos abertos o povão e aplaudem os jogadores que pelo que sei, nenhum deles ganha menos que um milhão. Se o governo visitasse os locais pobres do Brasil e conhecesse sua situação, investiria na saúde, e na educação. Mas o desejo de ser reeleito e continuar na corrupção preferiram reformar estádios aeroportos e mais uma vez esqueceu-se do povão, e para finalizar salve a seleção.

Editado por José Simião
02/06/2014