quarta-feira, 2 de maio de 2012

A SEGUNDA MORTE.



A morte não é o fim, e sim o começo de uma nova vida para os que crêem na vida eterna com Jesus.
Todos que aceitaram Jesus como salvador terão como recompensa uma morada no reino do céu. Esta foi a forma que Deus encontrou para recompensar todos que abandonaram os prazeres da carne para servi-lo.
Ora aceitar a Jesus como salvador é muito simples, basta dizer aceito, mas a parte mais difícil é obedecer aos Seus ensinamentos é levar uma vida santa, ser imitador de Cristo.
Ser crente não garante a vida eterna com Jesus, mas é preciso permanecer firme nos Seus ensinamentos para que não nos desviemos do Seu caminho.
A maioria dos crentes em Jesus está sendo instruída a caminhar na direção oposta ao reino de Deus, e quem nos diz isso é a Sua própria palavra, não devemos interpretar mal a palavra misericórdia.
Muitos crentes vivem no pecado se apoiando na palavra misericórdia, acreditam que mesmo estando em pecado no dia do juízo final Deus ira entender o seu fracasso espiritual.
Nós precisamos entender que Deus é santo e exige que os seus filhos seja um povo santo.
Sempre aprendemos que Jesus é amor, que Ele é justo, e desta forma também é o nosso Deus Pai. Jesus é amor porque mesmo tendo sido rejeitado por todos deu a Sua vida por nós pecadores morrendo pregado em uma cruz, Ele também é justo porque não condena sem antes julgar, sendo assim se Jesus aceitar os que vivem no pecado juntos com os que renunciaram ao pecado Ele estaria sendo injusto com os que andaram pelos caminhos da justiça.

Vamos imaginar uma história de duas vidas cristãs.
CAINDO NO ABISMO.
Flavio, e Cláudio aceitaram a Jesus como salvador no mesmo dia, durante 15 anos andaram em perfeita comunhão com Deus.
Mas com o passar do tempo Flavio teve vários problemas em sua vida; o seu casamento acabou ele estava apaixonado por outra mulher: uma jovem com o nome de Sabrina, a primeira atitude dele foi se afastar da Igreja, e logo em seguida deixou de ler a palavra de Deus.
O novo amor de Flavio era mais jovem, e gostava das noitadas, e Flavio para agradar a ela fazia de tudo, meses depois ele descobriu que Sabrina consumia drogas e com o passar do tempo Flavio também passou a usar drogas, mas afinal Sabrina era uma linda mulher valia a pena fazer de tudo para segura-la.
Flavio antes de conhecer a Jesus era viciado em bebidas alcoólicas, era fumante, e gostava de jogar cartas, freqüentar boates, mas agora junto com Sabrina voltou a fazer tudo de novo. 
Certo dia Cláudio encontrou-se com Flavio e o abraçou e o aconselhou para que voltasse para a sua esposa e filhos e que também voltasse a servir a Deus.
Flavio era muito amigo de Cláudio, mas este convite o deixou irritado, Flavio queria ser livre não queria compromisso com Deus.
Dois anos depois Flavio se ajuntou com essa jovem e montou um novo lar, e tiveram um filho, mas a vida de Flavio estava toda enrolada, Flavio estava vivendo em pecado lucidamente, ele sabia que estava no caminho errado, mas o desejo da carne tinha total poder sobre ele.
Em um domingo alguém o convidou para ir a uma igreja, mas ele se recusou ele disse que não queria compromisso com nada, mas a pessoa que estava convidando-o disse-lhe: a nossa igreja não é cheia de regras como as outras, lá você é livre então Flavio e Sabrina foram freqüentar essa igreja, mas não deixaram de usar as drogas, estavam na igreja, mas a vida deles era pecaminosa.
Flavio abandonou a família por causa de Sabrina uma linda jovem, passou a usar drogas para agradá-la. Agora Flavio voltou para a igreja, mas não se arrependeu dos pecados que cometeu contra Deus e sua família, Flavio morreu sem se arrepender de seus pecados.
Deus é cheio de misericórdia e Jesus é amor, mas também ambos São justos.
Cláudio permaneceu firme com Cristo até o dia de sua morte, então chegou o dia do juízo final. Bem se Deus é justo Ele não pode aceitar Flavio em Seu reino da mesma forma que aceitou a Cláudio, se Deus é santo não à possibilidade de existir lugar no céu para quem era crente e só roubou ou quem só prostituiu, ou só mentia.

UMA IMAGEM FALSA DE DEUS.
O evangelho que muitas igrejas têm pregado não é o evangelho de Jesus e sim o evangelho que mostra que Jesus terá misericórdia dos que permanecem no pecado, porque Ele é bondoso, é misericórdia.
Todos nós pecamos, mas o erro esta no permanecer no pecado.
Jesus disse em João 6 : 37 Tudo que o Pai me dá virá a Mim; e o que vem a Mim de maneira nenhuma o lançarei fora.
Podemos pecar, mas se voltarmos para Jesus e pedir perdão a Ele, Ele nos recebera de braços abertos.
Lucas 15 : 11-32 É preciso reconhecer o erro.
O filho pródigo pecou contra o pai, mas quando percebeu que estava vivendo no erro ele voltou e pediu perdão, e o pai o recebeu com alegria, e alem do mais deu lhe novas roupas porque agora ele era uma nova criatura. Era preciso que todos vissem que ele foi transformado as pessoas precisavam ver nele que ouve mudança, agora ele tinha o apoio do pai, o pai estava tão feliz que deu uma grande festa.
O que Deus quer de todos nós é que reconhecemos quando erramos e dobremos os nossos joelhos e confessamos a Ele todos os nossos pecados.
I João 1 : 9-10 Se confessar-mos os nossos pecados, Ele é fiel e justo, para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda injustiça.
Se disser-mos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a Sua palavra não esta em nós.
Relembrando a historia de Flavio o adúltero I João 2:15-17 Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não esta nele.
Porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.
E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre, “tem a vida eterna garantida”. Será que a alma de Flavio terá alguma chance? Será que Deus abrira exceção para crentes que morrem no pecado será que a justiça de Deus e injusta suja igual a dos homens?
As misericórdias de Deus esta sobre os que o ama de todo coração, dos que andam sobre os seus ensinamentos, aqueles que o tem como Pai.
A misericórdia de Deus não é para perdoar as sujeiras, o justo não pode se misturar com o injusto.
Não existe um espaço entre o céu e a terra onde você possa se aperfeiçoar após a morte, não há uma segunda chance o conserto deve ser feito ainda quando temos a consciência do que estamos fazendo, morrer no pecado é o fim da vida eterna, mas morrer servindo a Cristo é nascer para vida eterna.
Não existe uma forma fácil para servir a Deus, ou seguimos a sua palavra, ou vivemos de ilusão.
Não é possível servir a Deus vestido com as roupas do velho homem é preciso que haja transformação.
O filho pródigo voltou, pediu perdão, mas o pai exigiu que lhe - dessem roupas novas porque aquelas roupas traziam sujeiras da desobediência, da prostituição, do sofrimento, da miséria, da humilhação, era preciso mostrar uma nova vida, nova criatura, aquelas roupas sujas causariam vergonha ao pai.
Muitos voltaram para a casa do pai, mas não abandonaram os trajes do mundo, muitos apóstolos e pastores deixam isso acontecer para manterem seus templos cheios, visando fama, lucros.
Boas partes das igrejas de hoje são semelhante a uma grande locomotiva e dentro de cada vagão há um pregador do falso evangelho, cheio de falsas promessas, lá dentro o povo se alegra cantam, e pensam que estão servindo a Deus, mas eles não sabem que o maquinista é o próprio satanás que vai conduzindo todos para o inferno.
A MISERICÓRDIA DE DEUS.
A misericórdia de Deus é infinita no que se refere aos misericordiosos..
É limitada no que se refere aos duros de coração.
A palavra misericórdia, expressa um sentimento, e esse sentimento está presente em Deus abundantemente quando Ele olha para o ser humano e vê no ser humano a mesma semente que existe nEle. Quando Ele olha e vê o ser humano duro, irreconciliável, sem misericórdia, sem arrependimento ele exerce o juízo conforme a natureza que o ser humano apresenta a Ele.
Para encerrar eu gostaria de falar sobre uma frase que vemos muito no vidro traseiro dos veículos; “DEUS É FIÉL”. Saiba que antes de Deus ser fiel com o homem Ele é fiel com ele mesmo, então Ele não pode abrir mão de suas exigências para aqueles que desejam fazer parte do Seu reino.

Editado por José Simião.
01/05/2012