segunda-feira, 29 de outubro de 2012

JESUS, O FILHO DE MARIA



Muitos protestantes vêem o papel mínimo de Maria dentro do cristianismo, ai há um grande engano, ela foi á mulher que agradou o coração de Deus, Ele a escolheu como a mãe de Seu filho. No meio de tantas outras jovens ela foi à única que Deus viu graça. Maria foi vista aos olhos de Deus como uma mulher perfeita para o Seu plano, o mundo fala muito sobre a virgindade de Maria, ser virgem era muito importante para Deus porque Deus é Santo,  Jesus sempre existiu, mas agora  tornaria um feto humano dentro do ventre de Maria, ( Obra do Espírito Santo)  Ele já existia desde a criação do mundo  João 8 : 57 -58 mas a história nos conta que Maria era fiel ao Senhor nosso Deus. Deus deu a ela o privilégio de carregar em seu ventre; Jesus; o Seu filho. Hoje ainda existem milhões de jovens virgens, mas o coração com o impuro, boca que proferem palavras imorais, Muitas não tem compromisso com Deus. São virgens, mas impuras de coração. Jesus não foi gerado através da fecundação humana, mas sim pelo Espírito Santo, Deus apenas usou o ventre de Maria para gerar o Seu filho; Jesus.  Maria foi apenas como poderíamos dizer hoje uma barriga de aluguel, mas com um grande privilégio, foi usada pelo Espírito Santo de Deus, para fazer a obra de Deus. A mãe de Jesus como uma serva fiel sabia que não podia contar com a presença Dele dentro do lar todos os dias, essa é uma das razões em que encontramos poucas informações na bíblia sobre o relacionamento Dele e Sua família. A missão de Jesus não lhe permitia ter uma ligação amorosa igual a nós os pecadores com a sua mãe, porque Ele obedecia ao Pai que está no céu, Ele sempre dizia: Eu faço a vontade daquele que me enviou. Para Jesus não havia privilégio para o seu padrasto José, ou sua mãe; todos eram iguais, a Sua mãe era especial para Ele, Pedro também, João, Tiago, qualquer um que fizesse a vontade de Deus fazia parte de Sua família. Isso não quer dizer que Ele estava desprezando a Sua mãe, ou o Seu padrasto José. O que precisamos entender é; que Jesus não foi gerado de uma relação sexual de um casal, e sim pelo Espírito Santo. O objetivo de Jesus não era viver em um lar, como nós vivemos juntos com os nossos pais, e sim fazer a vontade daquele que o enviou. A família de Jesus são todos os que fazem a Sua vontade, ou melhor, os que amam e obedecem ao Pai e ao Filho. Certa vez Jesus estava falando para a multidão, e um de seus discípulos disse-lhe: Sua  mãe e Seus irmãos querem vê-lo, Ele olhou para a multidão e disse: Minha mãe e meus irmãos são todos que estão aqui me ouvindo, isso não foi uma palavra de desprezo a Maria, nem aos Seus irmão Ele apenas estava dizendo que não amava apenas a meia dúzia de pessoas, e sim a todos que ouvia as Suas palavras. Ele não podia ser apegado aos Seus pais, porque o compromisso Dele era com o Pai que está no céu. Ele não veio ao mundo para ter uma única família e sim uma grande família, nem veio para ter uma residência fixa, podemos encontrar na bíblia Jesus comendo com os fariseus, com os seus discípulos, mas nunca na casa de Seus pais. Maria conhecia a autoridade de Jesus, ela o respeitava porque era uma serva do Deus altíssimo, ela sabia que Ele era o Senhor. O que eu acho mais interessante é que Jesus nuca se apresentou a ninguém como filho de José e Maria e sim como o filho de Deus, mas isso não é ofensa aos Seus pais e sim uma ordem de Deus, porque Ele somente fazia aquilo que o Pai mandava. Certa vez Jesus e Seus discípulos foram convidados para uma festa de casamento em Cana da Galiléia, inclusive a Sua mãe, Maria foi uma das convidadas. Naquela época a bebida oferecida nas grandes festas era o vinho, de preferência de boa qualidade, mas naquela festa algo desagradável aconteceu, o vinho acabou, imagine nos dias de hoje uma festa sem a coca cola sem a cerveja, bem hoje seria fácil, bares e mercados podem encontrar em todos os lugares, mas naquela época vinho não era tão simples de encontrar, e o pior; vinho para reabastecer uma festa de casamento, que provavelmente havia centenas de convidados. Então Maria leva a noticia até Jesus, ela diz a Ele: “Senhor o vinho acabou”, ora ela era a mãe de Jesus porque chamá-lo de Senhor? Sendo que ela poderia dizer: Meu filho o vinho acabou, mas o que tem haver Jesus com vinho Ele não plantava uvas, nem produzia vinhos, e porque Maria disse-lhe que o vinho havia acabado se Jesus não havia feito nenhum milagre para que ela pudesse ter tanta certeza que Ele resolveria o problema. Ao ouvir o que Maria disse-lhe, Ele a responde de uma forma meio estranha: o que tenho Eu contigo mulher; ainda não é chegada á minha hora. Uma maneira estranha de um filho tratar a sua mãe, parece nos dar a entender que ela apesar de ser Sua mãe não podia interferir em suas decisões. E realmente Jesus não podia obedecer a nenhum mortal, mesmo sendo Seus pais, somente ao Pai que está no céu. Ele não era filho do homem pecador; e sim de Deus. Mesmo tendo gerado o filho de Deus ela foi tão humilde a ponto de chamar Jesus que ela mesma o carregou em seu ventre de Senhor, ela sabia que Jesus iria fazer o milagre do vinho, e que para Ele nada era impossível, ela também sabia que Ele havia vindo para mudar a história da humanidade, para resgatar os que estavam perdidos. Então Jesus diz a ela: mande que encham os jarros com água, sabendo ela que o milagre iria acontecer ela diz aos serventes da festa façam o que Ele mandar, então o milagre acontece á água é transformada em vinho, e para o espanto dos que serviam o vinho puderam ouvir dos convidados que o vinho era da melhor qualidade. A grande questão deste texto não é se o vinho era bom ou ruim, e sim a água ser transformada em vinho, a obediência de Maria a Jesus, esquecendo ela que Ele era o seu filho ela passa a vê-lo como Senhor, e o mais interessante que ela se coloca na posição de serva. Ela ordena seguramente aos serviçais que façam exatamente como Ele estava pedindo, O que Maria nos ensinou é que não basta ter Jesus ao lado, mas é preciso colocar a fé em prática. Ela poderia questioná-lo com as seguintes perguntas, Você; vai transformar água em vinho essa é boa, isso não vai dar certo, os serviçais também poderiam dizer: vamos cair fora porque vamos apanhar. Ninguém colocou duvidas sobre as ordens que Jesus passou para a Sua mãe, todos obedeceram e o milagre aconteceu. Eu não digo adoração, mas ela merece todo o nosso respeito porque ela gerou o filho de Deus, aquele que recebeu todo o poder, assim também todos os apóstolos devem ser respeitados, mas não adorados como intercessores entre nós e Deus. A bíblia não afirma em nenhum de seus livros, que devemos dobrar os nossos joelhos diante de deuses, ídolos, ou qualquer um que esteja abaixo do Pai e do Filho, do Espírito Santo. Nem mesmo os discípulos de Jesus que receberam  Dele e do Espírito Santo  o poder cura, de expulsar demônios, e outros mais dons, mesmo assim soberano; é somente Jesus. Quem nos liga a Jesus é o Espírito Santo é ele que pode interceder por nós através de nossas orações ele intercede com gemidos inexprimíveis Romanos 8 : 26 Eu creio em Jesus como a única solução para mudar o pensamento do ser humano, Ele é o único que pode nos tirar das trevas, sem Ele é impossível alcançar o perdão, a salvação.Você pode venerar qualquer um dos apóstolos, ou qualquer outro ídolo, mas somente Jesus possui a chave do Reino eterno.
JESUS É ÚNICO.
Jesus não derramou o Seu sangue na cruz para que outros tomem a Sua glória, em nenhum dos evangelhos Ele disse que Pedro ou Tiago ou mesmo a Sua mãe pode nos conduzir aos céus, mas Ele disse: Eu sou o caminho a verdade e a vida ninguém pode chegar até o Pai, a não ser por mim. João 14 : 6
Não basta ouvir as leituras da bíblia que sai da boca de outros, mas é preciso que você leia também para que não fique vagueando como folha seca ao vento.
Em Atos 4 : 12 o apóstolo Pedro que transbordava do Espírito Santo de Deus disse: Não há salvação em NENHUM OUTRO MAIS! Debaixo do céu inteiro não existe nenhum outro NOME para os homens chamarem a fim de serem salvos.
Hoje não precisamos mais de intercessor para que os nossos pecados sejam perdoados, nem os vivos, nem os que já morreram podem substituir o Espírito Santo ou interceder por nós. O povo Hebreu precisava de sacerdotes que oferecia as ofertas de sacrifício para que Deus perdoasse o pecado deles.
Jesus foi oferecido por Deus Pai como o cordeiro que tira o pecado do mundo, Assim disse:  João Batista: Eis o cordeiro de Deus que tira o peado do mundo. João 1 : 29 Ele substituiu o cordeiro animal, e com a Sua ressurreição Ele passou a ser o nosso Sacerdote Supremo.
Hebreu 4 : 14 Mas Jesus,  o Filho de Deus,  é o nosso grande Supremo Sacerdote que foi diretamente para o céu, a fim de nos ajudar; portanto não deixemos nunca de confiar Nele.
Nenhum outro pode ser a luz do mundo, disse Jesus no templo em Jerusalém: (Eu sou a luz do mundo) João 8 : 12. Ninguém pode rogar por nós perante Deus Pai ou Deus filho, a não ser o próprio Espírito Santo.
 Fale você mesmo com Jesus, Deus nos deu essa liberdade, não desvalorize o precioso sangue de Jesus que foi derramado na cruz.
Se formos humildes, se formos fieis, Ele estará sempre pronto para nos ouvir.

Editado por José Simião.
26/10/2012