segunda-feira, 24 de setembro de 2012

O MESTRE E O INTERPRETE.



Quando Jesus trabalhava divulgando o Seu evangelho, os Seus discípulos não precisavam de se preocupar como fariam para divulgar os ensinamentos Dele; porque Jesus estava sempre junto deles. Jesus os instrui alertando-os de que; momentos difíceis viriam, ou melhor, Satanás faria de tudo para impedi-los de evangelizar.
Eu acredito que no inicio da jornada de Jesus Seus discípulos não imaginavam que seria tão doloroso serem representantes do Mestre, mas com o passar do tempo foi se aproximando o dia em que o mestre seria assassinado brutalmente então eles caíram na realidade e pôde ver qual seria o tamanho do sofrimento deles como apóstolos.
Pedro havia dito ao Mestre que morreria por Ele se fosse preciso, talvez o Mestre tenha dado um leve sorriso e dito a Pedro: Pedro, Pedro sei que você é Meu grande amigo, mas você ainda não está preparado para fazer o que disse, olha Pedro é duro o que vou lhe dizer, antes que o galo cante você me negara três vezes, dirás que não me conhece.
Mas quando Pedro viu que o Mestre estava preso, ele teve medo e infelizmente Pedro negou ao seu melhor amigo.
Seria Pedro um covarde? de forma nenhuma  Jesus disse que ele o negaria porque ele ainda era um homem carnal não estava preparado para defende-lo.
Muitas coisas que Jesus lhes disse eles não puderam entender, só vieram entender depois que foram cheios do Espírito Santo, “o interprete dos mistérios de Deus”.
Em atos dos apóstolos podemos ver a diferença, o mesmo Pedro que negou o Mestre agora está disposto a ser preso, ou mesmo até morrer para defender o nome do Mestre, O Espírito Santo de Deus estava com Pedro e todos os apóstolos, só havia um medo neles: não cumprir aquilo que o Mestre havia exigido deles; semear a palavra da salvação.
Pedro agora falava com toda ousadia a respeito do Mestre, falava para pessoas simples, cultas, governos, não, não havia barreiras e sim o desejo de falar a respeito da ressurreição, e das promessas que Jesus havia lhes dito.
 O preço da verdade Atos 4: 1 – 14 Enquanto eles estavam falando ao povo, os sacerdotes principais, o comandante da policia do templo e alguns dos Saduceus vieram a eles, muito incomodados de que Pedro e João estivessem afirmados que Jesus havia ressuscitado.
Eles prenderam Pedro e João, e como Já havia anoitecido, pôs os dois no cárcere para passar a noite. Porém muitos que ouviram a mensagem deles creram nela, de modo que o numero de crente agora já atingia cerca de 5.000 homens! No outro dia, aconteceu que um conselho de todos os Lideres Judaicos estava em sessão em Jerusalém – ali estava o supremo sacerdote Anás, Caifás, João, Alexandre, e outros dos parentes do supremo sacerdote. Assim foi que os dois discípulos foram trazidos à presença deles.
“Com que poder, ou autoridade de quem vocês fizeram isso?” Perguntou o conselho.
Vejamos no  versos 8 Pedro agora não é mais o Pedro carnal, e sim um homem cheio do Espírito Santo de Deus, agora Pedro está revestido do poder do Espírito Santo, nada podia impedi-lo de falar aquilo que o Espírito Santo de Deus havia colocado em sua boca, ele não podia negar aquilo que ele havia testemunhado pessoalmente, tudo que Jesus havia dito a ele e aos demais apóstolos havia se cumprido. Pedro foi um dos doze apóstolos oculares de Jesus, esteve frente a frente com o Mestre, caminhou ao lado Dele, teve o privilégio de ouvir as palavras que saiam da boca do Mestre dos Mestres.
 Um cristão oco, vazio, sem a presença do Espírito Santo o resultado é “traição, negar o nome de Jesus, pregar palavras mortas, sem utilidade Espiritual, vive mais na carne do que no Espírito.
Pedro então cheio do Espírito Santo disse-lhes: “Ilustres líderes e anciãos da nossa nação, se os senhores se referem à cura realizada no paralítico, e como aconteceu, permitam que eu claramente afirme aos senhores e a todo povo de Israel que isto foi feito no nome e no poder de Jesus de Nazaré, o Messias, o Homem que os senhores crucificaram - mas Deus ressuscitou.
É pela autoridade Dele que este homem se acha aqui curado! Porque Jesus, o Messias, é Aquele a quem se refere as escrituras quando falam de uma “pedra rejeitada pelos construtores que se tornou a pedra principal da esquina. Não há salvação em nenhum outro mais! Debaixo do céu inteiro não existe nenhum outro nome para os homens chamarem a fim de serem salvos”.
Quando o conselho viu a coragem de Pedro e João, e pode ver que eles eram evidentemente homens simples e sem cultura, ficaram espantados e perceberam o que a convivência com Jesus havia feito neles! Mas o conselho dificilmente podia desmentir a cura, visto que o homem que eles haviam curado achava-se bem ali ao lado deles.
O crente carnal não teria a mesma ousadia que estes homens tiveram. O crente carnal só sabe pedir o dar incentivo a outros para pedirem, pedem 365 dias no ano somente coisas de seus interesses vivem de sonhos, promessas podemos dizer que alguns só faltam morar dentro do templo, mas não estão preocupados em honrar o nome de Jesus divulgando o Seu evangelho.
Jesus foi para o Pai, e para que não ficássemos órfãos, desamparados Ele nos deixou o Espírito Santo, o nosso interprete, é Ele que nos dá todo o talento para que possamos executar a obra de Deus de uma forma segura e agradável aos Seus olhos.
O homem pode ser o mais simples, sem cultura, pode ser ignorado pelos doutores da teologia, mas se for guiado pelo Espírito Santo de Deus ele será um doutor especializado na área de ganhar almas.
Você não precisa saber quais era o costume do povo Hebreu, qual era o tamanho de Jericó, ou que tipo de vida existe nas águas do rio Jordão, não é o conhecimento histórico ou geográfico que convence alguém a aceitar Jesus como salvador, isso não tem nenhum valor para divulgar o evangelho de Cristo, mas se você for guiado pelo Espírito Santo e convencer as pessoas que Jesus é o autentico filho de Deus, e se a mesma a qual você estiver falado não se arrepender dos seus pecados e aceitar Jesus como seu único e suficiente salvador; estará condenada a segunda morte. Se você sabe fazer isso você é guiado pelo Espírito de Deus é um verdadeiro servo.
O importante não é ser conhecedor de histórias, e sim ganhador de almas, conhecedor do evangelho da salvação.
O Mestre amava a todos, mas os Seus discípulos eram especiais, homens que o Pai o entregou para que jutos com Ele aprendessem qual era o desejo do Pai para com a humanidade que estava sob o domínio do pecado.
O mais interessante que no meio de tantos homens sábios da época, conhecedores da Lei,  Deus Pai entregou para Ele homens de pouca cultura, homens brutos que precisavam ser educados, mas Deus tinha um plano na vida de cada um daqueles homens.
O crente que não permite a ação do Espírito Santo em sua vida, é simplesmente um crente de banco de igreja, é da casa para igreja, e da igreja para casa, para negar a Jesus, basta sofrer uma pequena pressão, uma proposta desonesta, um convite para a prostituição, por qualquer motivo negam o Mestre. Sem o Espírito Santo, somos vasos vazios, vasos  inúteis,  não somos ninguém.

JESUS NOS ENVIOU UM GRANDE AMIGO.

Um verdadeiro amigo sempre procura nos apresentar outro amigo, nunca um verdadeiro amigo vai nos apresentar alguém que não seja de sua total confiança, ou; alguém que queira destruir a nossa vida, mas o verdadeiro amigo oferecer ao seu amigo conforto segurança, alguém que ele  possa confiar.
Jesus sabia que a maioria dos que se interessaria pelo Seu reino e pelo seu ministério seriam pessoas simples, pessoas que teriam dificuldade para divulgar o Seu evangelho, por isso Ele pediu ao Pai que nos enviasse o Espírito Santo.
Nas igrejas da periferia podemos ver irmãos que possuem pouco estudo, mas quando falam de Jesus suas mensagens surtem efeito, são crentes que dependem de Deus, não podem contar com a sabedoria humana e sim somente com o Espírito Santo.
Sabemos que somente com a nossa sabedoria é impossível ganhar se quer uma alma para Jesus, podemos até levá-los ao templo, mas sem o toque do Espírito Santo as nossas palavras não têm vida, não podemos provar nada a respeito de Jesus com total segurança.
O Espírito Santo é o nosso grande amigo, é o próprio Deus no meio do povo, mas muito estão confundido danças indígenas, ou danças de entidades do candomblé com a manifestação do Espírito de Deus, gritarias semelhantes aquelas mulheres hindus.
 Muitos por ignorarem a palavra de Deus têm usado o Espírito Santo como isca para atrair pessoas, dando show, zombando do Espírito de Deus.
Um detalhe muito importante; o Espírito Santo se manifesta em quem Ele quer ou escolhe.
Ele nos observa e de acordo com o nosso relacionamento com o Pai, Ele distribui os dons dando a cada um segundo a Sua vontade, não somos nós quem o escolhemos e sim é Ele que nos escolhe.
Não estipule qual dom você quer, mas deixe que Ele mesmo o dê, Ele sabe o que fazemos melhor.
A obra de Deus é algo muito sério, mas por dinheiro muitos brincam de milagreiros, de dançarinos, faladores de dialetos que até mesmo Deus desconhece.
Fazem desordem dentro do templo, dezenas de pessoas falando em línguas desconhecida ao mesmo tempo, sabem por que está desordem? Ninguém sabe o que outro está falando, se ninguém entende isso significa que o Espírito de Deus está ausente.
Quando o Espírito de Deus se faz presente em um culto todos entende a todos; porque à interprete, mas se agirmos por impulso simplesmente vamos passar momentos de alucinações, passamos a ver o que não existe.

SATANAS USA CRISTÃOS COMO VIDENTE.
Ele usa os cristãos como seus profetas, fazendo profetizarem falsas promessas dizendo a crentes despreparados: olha, eu tenho uma grande obra para você, você é meu escolhido tenho grandes coisas estenda a tua mão e receba agora, ele usa os truques perfeitos para iludir o povo de Deus.
Os shamãs, os videntes entram em transe, desmaiam, falam línguas estranhas, se contorcem porque eles experimentam as forças Mali guinas, são especialistas em falar mentiras prometendo futuros brilhantes para os que neles acreditam.
Quando um destes vendedores de sonhos pega o microfone e começa a gritar; é fogo, é fogo  caindo no altar; eu posso ver o anjo de Deus aqui no meio da igreja, Ele vai operar, vai fazer milagres, se você crê erga a sua mão, então a igreja fica excitada e perde o autocontrole, então ele convida as pessoas que querem receber a imposição de mãos; uma grande multidão vai até ele, e ao impor suas mãos sobre suas cabeças, passam a viver alguns minutos de extasias, falam línguas estranhas, alguns dizem ter visão, outros caem no chão, alguns se contorcem.
São sintomas de manifestação de demônios que usam pessoas fingindo estar fazendo a obra de Deus.
Nos cultos das religiões primitivas o comportamento de seus adeptos é o mesmo destes  cristãos que são possuídos por demônios através da imposição de mãos.
Ficam confusos acreditam estar recebendo o Espírito Santo.
O Espírito Santo não veio para confundir o povo de Deus, muito menos para prometer futuros brilhantes.
Ele veio para que pudéssemos ter o conhecimento do certo e do errado, saber discernir o que é de Deus, o que é do diabo, Ele não permite que o verdadeiro cristão seja enganado com falsas profecias.
Gritarias é apenas uma forma de fazer o povo perder o autocontrole e o pregador ter total domínio sobre a igreja.
Nem sempre gritos, línguas estranhas, provam que o Espírito de Deus está agindo.
 O verdadeiro Espírito de Deus age de forma decente sem causar escândalos com o objetivo de honrar, e glorificar o nome de Deus.
I Corintios 12 : 8-11 A um o Espírito concede a capacidade de dar conselhos sábios; outros podem ser particularmente aptos para estudar e ensinar, e este é o seu dom vindo do mesmo Espírito.
Ele dá uma fé toda especial a outro, e a outro maior poder de cura os doentes.
 A alguns Ele dá o poder de fazer milagres; e a outros o poder de profetizar e pregar.
Ele dá a outros, ainda, o poder de conhecer se são maus espíritos que estão falando através daqueles que afirmam proclamar as mensagens de Deus – ou se realmente é o Espírito de Deus quem está falando. Ainda outra pessoa pode falar em línguas que jamais aprendeu;  e outros, que tampouco conhecem a língua, recebem o poder de compreender o que ela está dizendo.
É o mesmo e único Espírito Santo que dá todos esses dons e poderes, decidindo qual é o que cada um de nós de ter.
Um culto dirigido por alguém que é guiado pelo Espírito Santo não existe promessas de coisas materiais, mas falam somente sobre o reino de Deus; ali somos exortados pelo Espírito para que possamos caminhar em uma única direção, tomando cuidado para não tropeçar e cair no abismo. Para adorara a Deus precisamos conhecer o que Lhe agrada, Deus não gosta de coisas confusas e desordenadas.

JOGO SUJO.
É a tática mais usada pelos falsos pregadores do evangelho de Jesus, prometer sucesso para os seus ouvintes.   O ser humano é fácil de ser iludido; joga na loteria durante quarenta anos e morre pobre, compra títulos de capitalização na esperança de ser ganhador de supostos prêmios, isso não passa de simples ilusão, o único que sempre ganha é o banco; porque usa o seu dinheiro emprestando a outros com juros altos.
A melhor forma de segurar o publico em um templo é prometer melhoria de vida assim como financeira, saúde e sucesso; ser vista na sociedade como uma pessoa bem sucedida.
A atual doutrina é mostrar para o mundo que Jesus mudou a minha vida, um exemplo: “eu era pobre, perdido e sem Jesus, mas quando eu o aceitei a minha vida mudou: hoje tenho boa casa, carros, meus filhos estudam nas melhores faculdades, é uma troca eu aceito a Jesus e Ele me contempla com bens materiais”.
Existe um grande muro entre o reino de Deus e as coisas materiais, o mundo não pertence aos que pretendem herdar o reino de Deus.
O povo Hebreu vivia de promessas, obedecia; e Deus os fazia prosperar, não pertencemos mais a Lei que fazia o povo viver de sonhos.
Vivemos pela graça e o objetivo dos que vivem pela graça é pregar o evangelho, Jesus não nos prometeu, e nem ensinou aos Seus discípulos a pregarem promessas de prosperidade, muito pelo contrario a promessa que Jesus nos deu enquanto estivermos aqui no mundo é aflição, perseguição, sofrimento, morte pelo amor do Seu nome.
Se estes homens não oferecessem tantas vantagens materiais, seus templos seriam vazios.
Algumas igrejas passam vídeos de pessoas que segundo o apresentador do programa estavam falidas, mas após irem para a igreja recuperam tudo.
Podemos entender que não é preciso aceitar a Jesus, nem se arrepender de nossos pecados, basta ir para a igreja e tudo melhora.
Nos programas de TV só falam em campanhas para arrecadar tantos milhões, vendas de livros, CDs, testemunhos de prosperidades.
Não ouvimos nem se quer um testemunho de alguém que foi para uma destas igrejas e aceitou a Jesus e agora está evangelizando, o fazendo cultos em seus lares.
O mais triste é que muitos pastores lutam para ganhar uma alma para Jesus e depois que ele consegue a sua ovelha vai atrás destes vendedores de sonhos.
Os pregadores do verdadeiro evangelho poucos querem ouvi-los, eles não têm nada que satisfaça os sonhos dos que vivem nas trevas.
Eles não podem mentir, nem oferecer algo duvidoso suas palavras tem que ser conforme o Espírito Santo lhes ordena.
Muitos mestres da palavra estão cegos, Satanás os cegou os transformou em mercenários, em homens que vivem para ai mesmo.
Descobriram que fazendo promessas o povo permanece em suas igrejas, na esperança de receberem bens materiais vindo de Deus.

Editado por José Simião
24/09/2012