domingo, 29 de abril de 2012

DEUS CASTIGA A QUEM AMA?




A bíblia nos diz que Deus castiga a quem Ele ama, dar castigos a que ama parece uma maneira estranha de demonstrar amor por alguém.
Mas, porém Deus nos castiga hoje para que no futuro não sejamos castigados eternamente.
Hebreus 12 : 7 – 15 Permitam que Deus eduque vocês, pois Ele esta fazendo o que qualquer pai amoroso faz com seus  filhos.
Pois quem já ouviu falar de um filho que nunca foi castigado? Se Deus não os castiga quando é preciso, como os outros pais castigam seus filhos, então isso significa que afinal de contas vocês não são realmente filhos de Deus - é que vocês, na verdade, não pertencem à família. Visto que nós respeitamos os nossos pais aqui na terra, embora eles nos castigassem, não devemos com muito maior e satisfação nos submeter à educação de Deus, a fim de que possamos realmente começar a viver? Nossos pais terrenos nos educaram por uns poucos e curtos anos, fazendo por nós o melhor que eles sabiam fazer, porém a correção de Deus é sempre boa e para o nosso maior bem, a fim de poder-mos participar da santidade dÊle. Não é nada agradável ser castigado, na hora que está acontecendo - dói mesmo! Mas depois podemos ver o resultado: um crescimento tranqüilo, em virtude e caráter.
Portanto, tomem um novo vigor para as suas mãos cansadas, e firmem-se em suas pernas trêmulas, e tracem um caminho reto e plano para os seus pés para que aqueles que seguem vocês, embora fracos e mancos, não caiam nem se firam, mas sim tornem - se fortes.
Procurem afastar-se de toda discórdia, e busquem levar uma vida pura e santa, porque aquele que não é santo não verá o Senhor.
Em I Crônicas  21  O Rei Davi havia pecado contra o Senhor, Então o anjo disse a Gade profeta pessoal de Davi;  que ele deveria fazer uma escolha ser castigado pelos inimigos ou pelo Senhor, estas foram as palavras do Rei Davi  no Versículo 13 “É terrível ter de escolher umas dessas coisas,” respondeu Davi, “mas é melhor que eu seja castigado pelas mãos do Senhor do que pelas mãos dos homens, porque Deus é de uma bondade muito grande.”
Se lermos as escrituras atentamente irá perceber porque Deus não nos pune mais, Deus punia aqueles que Ele os considerava como filhos ou amigos. Nos dias de hoje os que poderiam ser chamados filhos os abandonaram, querem servir a Ele e ao mundo querem que os ensinamentos de Deus se encaixe conforme a evolução do mundo, amigos de Deus é quase impossível.
A bíblia constantemente nos fala que Deus é Santo, mas pelo o que eu tenho visto e ouvido nas igrejas; eles ensinam que Deus abre exceção de Sua santidade, você pode pintar um túmulo por fora, mas por dentro a podridão continua. É claro que são falsos ensinamentos para que ninguém se sinta compromissado com Deus.
O Deus apresentado hoje é o Deus do axé, do have metal, do pagode, um Deus que tem que seguir os costumes da humanidade.
Eu só posso punir quem eu reconheço como meu filho, estranhos não são meus filhos não posso tocá-los são filhos de outros pais.
Essa é a razão pela qual Deus não pune nenhum destes lideres que vivem roubando e enganando o povo, eles não são Seus filhos.

Educar os filhos com violência é violar os direitos da criança, os nossos filhos devem ser educados com carinho, para que eles tenham pelos pais respeito, e não crie imagens dos pais como se fossem monstros.
Eu ainda sou a favor de umas boas chineladas no traseiro, dependendo da situação isso não faz mal e impõe respeito. Esta educação dos tempos modernos, psicólogos e outros, nada mudam na vida de certos jovens, eles fazem o que querem, porque são apoiados pelos direitos, direitos de matar e não cumprir pena, direito de roubar, direito de desacatar os pais, e até mesmo agredir sem que o pai possa revidar.
Ser professor hoje em dia é uma profissão de alto risco, quando eu estudava os professores nos batiam com réguas, nos punha de castigo e os nossos pais os agradeciam, e o mais interessante quando chegávamos a casa levava-mos uma surra, por ter desobedecido ao professor - a.
Hoje se um professor fizer isso será punido. Sabem por quê? A Lei não percebe que os jovens agressores, e vândalos vão parar na cadeia e lá são transformados em marginais.
A forma que eu fui educado já mais usaria para educar aos meus filhos, mesmo assim eu os agradeço pelos castigos que recebi.
Ainda me lembro dos meus tios e avós que me batiam quando eu cometia um erro grave, eles diziam que era melhor eu apanhar em casa para que no futuro não precisasse ir parar em uma cadeia, ou apanhar na rua. Eu era obrigado a tratar os mais velhos de senhor, eu tinha horário para chegar em casa não podia tomar decisões sem antes consulta-los.
Certa vez levei uma tapa na boca porque disse um palavrão na frente do meu avô, e olha ele era muito calmo, também me lembro que certo dia meu tio me deu uma surra com o fio do ferro de passar roupa só porque fui nadar em uma cachoeira. Isso aconteceu por anos e anos, surra de vara, ele me castigava também me obrigando a buscar vinte latas de água na mina, ou na fonte, ou me colocava de joelhos encima de grãos de milho.
Quando eu morava em sua casa eu o odiava, mas mesmo assim ele era uma boa pessoa gostava de ajudar o próximo era religioso, eu só não podia desobedecer-lhos.
Depois de muito anos passados eu pude entender que o meu avô bateu em minha boca,  para que estranhos não fizesse o mesmo, e o meu tio me educava desta forma porque ele temia que um dia pudesse me encontrar afogado na cachoeira.
Se fosse aos dias de hoje meu tio e meu avô estavam presos, e eu dando trabalho para a policia. Bem com estes dois eu aprendi que é melhor ser educado em casa do que no mundo.
Estes me bateram por amor, pensando no meu futuro, e também nesta época a educação dos filhos era diferente, o pai era tratado como autoridade máxima dentro do lar. Hoje em muitos lares o pai é um zero a esquerda, graças a estes direitos centenas de jovens não vivem até os dezoito anos.

MORADA DE DEMÔNIOS.
Outra pessoa com quem aprendi muito foi com o meu padrasto, eu morava em Minas Gerais, na cidade de Conselheiro Lafaiete e em 1969 eu estava vindo para a capital de São Paulo eu tinha 11 anos com esta idade mal conhecia a minha mãe que poucas vezes eu havia visto, fui abandonado por ela na casa dos meus avós, meu pai nunca o vi segundo algumas pessoas com que falei na cidade de Urucânia MG diziam: que ele era um bruxo, um feiticeiro. Depois de onze anos sem pai e sem mãe ela percebeu que tinha um filho, ela e meu padrasto resolveram me buscar. O meu padrasto então era totalmente estranho, mas aparentava ser um bom homem. Eu estava muito feliz porque só apanhava na casa do meu tio agora eu estava indo para um paraíso. O meu padrasto, durante alguns dias me tratou como se fosse o meu pai, mas nesta época eu ainda era uma criança e não sabia identificar uma pessoa possuída por demônios, ele havia me prometido estudos eu seria engenheiro de construção civil, mal sabia eu que estava sendo levado para o inferno.
Imaginem agora em um filme de terror (O CENTRO DO INFERNO)
Este homem após ingerir álcool virava um demônio dentro de casa, eu me lembro de cada cena que ele fazia. Ele batia em minha mãe com pedaço de pau, dava murros em seu rosto a ponto de ficar todo inchado, dava ponta pés nas costas dela, ele me batia também, os filhos dele fugiam de medo. Ele usava arma de fogo e apontava para mim e para a minha mãe.
Quantas vezes ele escondeu alimentos para que eu não comesse, me colocava para dormir no quintal, me chamava de vagabundo, dizia que eu seria um marginal, mas Deus foi justo comigo quem virou marginal foi o filho mais velho dele este, já o mataram.
Em uma noite ele chegou muito embriagado espancou a minha mãe e jogou a minha cama no quintal e urinou no meu colchão.
Tinha noite que era duas horas da manhá dentro da casa parecia um inferno ele dava tiros colocava fogo nas roupas da minha mãe, por varias vezes ele tentou enforca-la com as mãos. Em um domingo ele estava totalmente dominado pelo álcool e por demônios então ele chegou a casa provocando ela e neste dia ele bateu muito nela então ela ficou muito nervosa e tentou se atirar dentro do poço que  havia no quintal, mas ele a impediu. Dentro de casa ele era violento, todos o temiam.
Mas na rua não era nada, qualquer um batia nele, este homem era cheio de demônios.
Ele sempre batia em minha mãe e no dia seguinte dizia não lembrar de nada.
Então certo dia, a minha mãe me disse que ele não queria mais me ver em sua casa então a minha  mãe me dispensou fui morar  na rua em casas de amigos eu tinha apenas 12 anos. Depois de alguns anos voltei a aquele bairro e fui morar novamente com a minha mãe a convite deles e comecei a trabalhar de balconista de uma mercearia de um português que muito me ajudou.
Em uma daquelas noites algo estranho estava para acontecer, seria o fim de tudo, os demônios rondavam a casa, o ar estava pesado, os cães estavam inquietos der repente o cavalo dos demônios acabara de chegar, ele estava possuído, havia uma legião em seu corpo pude perceber que o olhos dele não estavam normal o seu sorriso era satânico a sua língua estava enrolada ele pegou um vidro com pimentas malagueta e despejava nas mãos e comia, e dava gargalhadas, então ele começava a  arrancar os cabelos de sua cabeça que poucos restaram  e atirava objetos em nós. O seu rosto estava deformado com os olhos virados era a coisa mais horrível que pude ver em um ser humano possuído por demônios.
Ele pedia charutos, pingas, cigarros nesta época eu tinha dezoito anos, eu vi varias entidades se manifestando nele.
Nesta época eu já conhecia a Jesus como Salvador, então este homem partiu para cima de mim como um louco e naquela hora eu não sabia se corria ou o enfrentava, então algo me disse: basta simião enfrenta-o. Ele veio feito um touro bravo para cima de mim, então o demônio que estava nele perdeu. Eu dei lhe um murro em nome de Deus tão bem dado que ele caiu no chão e ficou tendo convulsões foi preciso socorrê-lo porque ele havia recebido um soco de um jovem de dezoito anos bem no meio do nariz.
Daquele dia em diante ele nunca mais invocou demônios, e também passou a respeitar a minha mãe.
Bem você imagina o que fiz, sumi novamente no mundo até hoje, há muito anos não os vejo.
O alcoólatra sempre esquece quando bate em alguém, mas ele não se esqueceu de mim.
Este murro trouxe paz na vida da minha mãe, ela começou a freqüentar a igreja.
Qualquer um que for ao Parque Independência na zona sul de São Paulo pode perguntar pelo jovem apelidado de cabeção, que era eu, como era a minha vida na casa da minha mãe.
Bem essa foi mais uma lição de vida para mim, eduquei os meus filhos sem precisar ser violento, amo tanto a eles que os netos e filhos moram comigo, e olha que minha neta já é adolescente. Eu aprendi que uma chinelada não faz mal a ninguém, cheguei a dar algumas chineladas nos meus filhos e neto, mas sem violência.
Eu agradeço a Deus por todos os sofrimentos que passei tudo isso me ensinou a dar valor a minha família, eu amo os meus filhos.
Tudo isso foi tão bom que foi o motivo que me conduziu ao Senhor Jesus.

OS DEMÔNIOS EXISTEM.
Muitos dizem que demônios não existem, ora se os demônios não existem qual seria motivo de alguém cair quando um homem de Deus ora. Você teria a coragem de fingir estar possuído por demônios no meio de uma multidão? Cair batendo a cabeça em um banco da igreja causando vexame.
Quando uma pessoa esta possuída por certa classe de demônios ela se torna violenta e sua força triplica, é muito difícil segurar uma pessoa que esta possuída por demônios.
Existem demônios que são silenciosos, são educados falam bem não são escandalosos falam bem até de Deus, são aptos para ensinar a palavra, mas de sua maneira.
Os demônios do silêncio são os mais perigosos, muitos são membros de Igrejas evangélicas, mas  não são vistos porque  nem todos podem percebe-los, eles cantam  batem palmas  fazem milagres dizendo ser em  nome de Jesus, falam línguas estranhas e o povo da glória mas, é uma farsa.
A função destes demônios é moldar as igrejas segundo os seus planos, é transformar a igreja em baderna, igreja livre, sem santidade, tudo pode não importa o que você vive o importante é que esteja louvando.
O Deus destas igrejas se chama Dinheiro, A palavra Deus é somente fachada, e Jesus se chama isca para atrair os aflitos.

Editado por José simião.
29/04/2012