sábado, 10 de março de 2012

A DUPLA PERSONALIDADE CRISTÃ.




Quando estamos na casa do Senhor temos coragem para assumir qualquer compromisso com Deus, mesmo sabendo que somos falhos, mas mesmo assim assumimos.
Fazer uma nova aliança com o Senhor é muito simples e parece que não nos sentimos compromissados porque não o podemos ver fisicamente. Quando assumimos um compromisso com uma loja cumprimos porque sabemos que se não cumprir seremos punidos pela justiça de nosso país, e também perdemos o nosso credito na praça. Assumir um compromisso com Deus é tão simples que todos os domingos os pastores fazem apelos perguntando quem gostaria de começar uma nova vida espiritual.
O que não lembramos no momento em que somos convidados para fazer uma nova aliança com o Senhor; é que fora do templo não conseguimos ter a mesma energia que tinha-mos  lá dentro do templo.
Por ter dezenas de pessoas orando nos sentimos forte e assumimos o compromisso com o Senhor, mas assumir é fácil e rápido, mas cumprir é diferente.
Deixar as coisas que se passaram e prosseguir em uma única direção cujo alvo é Jesus não é tão simples como nos parece quando estamos dentro do templo, isso muda totalmente o nosso modo de pensar quando estamos lá fora.
A realidade é essa; dentro da casa do Senhor vivemos o personagem “tudo é possível ao que crê, afirmamos ter fé, cremos no impossível, oramos e testemunhamos entre irmãos”
O mais difícil na vida do cristão é andar segundo a palavra, andar em Espírito, quem caminha sob a orientação do Espírito Santo não tropeça na palavra, sabe diferenciar o certo do errado, entrega tudo nas mãos de Deus sabendo que fazendo isso seremos abençoados.
Entenda o que estou dizendo, não é para você entregar os seus bens para homens e sim entrega-los nas mãos de Deus simbolicamente pedindo a Deus para ajudá-lo administrar os seus patrimônios.
Deus nunca vai tocar em seus bens, para Ele isso não tem o mínimo valor, coisas  materiais só é do interesse do homem que vive no mundo pecador.
Ter compromisso com Deus era o objetivo dos verdadeiros apóstolos de Jesus, por isso Deus ouvia as suas orações e os milagres aconteciam.
I Pedro 4:1-3 Uma vez que Cristo sofreu e suportou a dor, vocês devem ter a mesma atitude que Ele; devem estar prontos a sofrer também. Lembrem-se: quando os seus corpos sofrem, o pecado perde o seu poder, e vocês não estarão gastando o resto de suas vidas andando atrás de desejos malignos, mas estarão preocupados em fazer a vontade de Deus.
 No passado vocês já andaram bastante nas coisas pecaminosas que os ímpios apreciam e que levam a outros pecados terríveis - o pecado do sexo, a imoralidade, a embriaguez, as orgias, as bebedeiras e adoração a ídolos.
Observem o que nos diz o versículo 4 do mesmo capitulo, é um momento muito difícil de encarar, é quando já fizemos uma nova aliança com o Senhor e encontramos os nossos amigos não crentes ou até mesmo alguns crentes que não querem compromissos com o Senhor.
Assim nos diz o versículo 4-7 de I Pedro: Naturalmente os seus velhos amigos ficarão muito admirados quando vocês não tiverem mais ansiedade de se juntarem a eles para as coisas pecaminosas que eles fazem, e se rirão de vocês com desdém escárnio.
Entretanto, lembrem-se apenas eles terão de enfrentar o Juiz de todos, dos vivos e dos mortos; e eles serão castigados pela maneira como tem vivido. É por isto que a boa nova foi pregada até àqueles que estavam mortos - que morreram no dilúvio - para que embora seus corpos tenham sido castigados com a morte eles ainda pudessem viver em seus espíritos, como Deus vive.
O fim do mundo chegará logo. Por tanto, sejam homens de oração fervorosos e diligentes. Quando fazemos uma nova aliança com o senhor alguns irmãos costumam a nos dizer que estamos exagerando e que não precisamos ser tão radical.
Os pecados que mais tem abrangido o meio cristão é o sexo, e a ganância.
Quando alguém nos diz que não precisamos ser tão radical essa pessoa nunca teve o interesse de ter um compromisso com Deus, por isto ela tenta nos desanimar, e até mesmo zombar.
Servir a Deus com seriedade é um ato que causa atrito do espírito contra a carne, servir a Deus sem ferir os desejos carnais milhões servem.
Para servir com seriedade é preciso que o corpo do cristão esteja a inteira disposição de Jesus, sabendo que na vida espiritual não é possível servir a dois senhores.
Ou nos comportamos como servo de Deus ou como servo do mundo.
Ou nos vestimos como servos de Deus ou como servo do mundo.
Ou falamos como servo de Deus ou como servo do mundo.
Uma aliança com Deus significa vida nova, começo, abandono das coisas que sabemos que Deus por ser Santo não aprovaria.
A razão pela qual os verdadeiros apóstolos de Jesus insistiam em disciplinar os crentes da época, é porque eles sabiam que não bastava ser crente, mas sim um imitador de Jesus o Filho de Deus.