quinta-feira, 22 de setembro de 2011

MATOU A PRÓPRIA FILHA PARA CUMPRIR UMA PROMESSA.

       

Quando lemos essa passagem da bíblia no livro de Juizes 11  Jefté era um grande guerreiro nascido nas terras de Gileade, mas a mãe dele era prostituta. O pai dele, que tinha o nome de Gileade, tinha vários outros filhos da legitima esposa. Quando estes cresceram expulsaram Jefté e disseram: “Você é filho de outra mulher, e não há de ser herdeiro em nossa casa!”
Assim Jefté fugiu de casa, e ficou morando na terra de Tobe  e logo passou a chefiar um bando de marginais,  e junto vivia com bandidos. Passado algum tempo, os Amonitas atacaram o povo de Israel. No meio da luta, os oficiais de Gileade foram chamar Jefté querendo que ele fosse comandar os Israelitas na guerra contra Amom.
Disse, porém, Jefté: “Ora vocês não mostraram ódio para comigo, e não me mandaram embora da casa do meu pai? Porque me chamam agora que estão em aperto?” “Porque precisamos de você ,” foi a resposata. “Se você comandar as nossas tropas contra os amonitas, ficará sendo o governador de Gileade”.
Disse Jefté:  “Vocês garantem que se eu dirigir Israel nos combates contra os Amonitas, e se o Senhor me fizer vitorioso,  eu governarei a terra de Gileade?” “Prometemos isto diante do Senhor,” “Deus é nossa testemunha! Se não cumprirmos o compromisso, Ele trará castigo sobre nós!”  Assim Jefté aceitou a missão e ficou sendo o comandante do do exército e governador do povo de Gileade. Jefté  ditou os termos de acordo numa assembléia do povo realizada em Mispa, diante do Senhor. Então Jefté mandou mensagem ao ao rei de Amon querendo saber porque Israel estava sendo atacado. Mas não ouve acordo. Mas Deus tinha um plano na vida de Jefté. Se Deus estava com Jefté porque aceitaria a promessa que havia feito a Ele. Apesar de Jefté ser filho de uma prostituta e ter sido um desordeiro, Deus usa ele para defender a sua nação que era muito especial para Ele.
Será que Deus seria tão injusto a ponto de aceitar a promessa de Jefté, ele já não estava agindo segundo a sua vontade. Juizes11: 29 Então o Espírito do Senhor impulsionou a Jefté, e ele foi com as tropas através da terra de Gileade e de Manassés, passou por Mispa, de Gileade e atacou o exército de Amom.
Se Jefté pediu ajuda ao Senhor é porque ele conhecia ao senhor. Deut 12:31 Não insultem ao Senhor nosso Deus desta maneira! Essas nações têm feito muitas coisas horríveis, que Ele não tolera e tudo em nome da religião delas. ATÉ SEUS FILHOS E FILHAS COSTUMAM QUEIMAR, EM SACRIFICIOS AOS DEUSES. Teria Jeová permitido que o Seu Espírito agisse na vida de Jefté só para tirar proveito?  Mesmo Ele vendo que Jefté estava defendendo o Seu povo. Apesar de ter vencido a guerra não com suas forças mas com a ajuda do Senhor.  Ao voltar para casa, como ele havia dito a primeira pessoa que viesse ao seu encontro ele a oferecia em sacrifício a Jeová; e para a sua surpresa a primeira pessoa que veio ao seu encontro foi a sua filha, mas ele cumpriu a promessa, matou a própria filha. Veja uma falha, Jefté Foi juiz durante seis anos em Israel, somente podia exercer a função de juiz quem conhecia as leis Judaicas. Ou teria Jeová dado a um homem que chefiava um bando de marginais, cargos importantes em troca do sacrifício de sua filha.
seria Jeová  capaz de aceitar um ritual  que Ele mesmo condenava. Como esta escrito em Deut 12:31
Teria Ele mudado de opinião?
Sim o velho testamento é cheio leis que Jeová passava para o seus lideres instruir o seu povo, mas o próprio Jeová invertia as leis, em alguns livros Ele diz que sim e em outros não Êxodo 20:13 não matarás, mas em Josué 6:21 E tudo quanto na cidade havia  destruíram  totalmente ao fio da espada, desde o homem até a mulher, desde o menino até o velho, e até ao boi e gado miúdo e ao jumento.

ESTARIA JEOVÁ AGINDO CONTRA SUAS LEIS
Malaquias3:6 Porque  eu o Senhor não mudo
Números 23:19 "Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem para se arrepender. Estas setenta mil almas foram sacrificadas para acalmar a alma de Jeová (II Sm. 24:1-15;  I Cr. 21:1-16)..
        Na realidade, Jeová nunca foi contra os sacrifícios humanos. Quando proibiu esses sacrifícios feitos a Molok, o fez porque esses privilégios, só ele, Jeová, pode receber.
 Quando Jesus morreu na cruz, esse sacrifício não foi feito para o Pai, mas a Jeová. O Pai deu o Filho para o sacrifício, e o sangue derramado resgatou-nos de Jeová. Pedro disse: “Não foi com ouro ou prata que fostes resgatados, mas com o precioso sangue de Cristo. (I Pd. 1:18-19). Ninguém resgata a si mesmo.nem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? ou tendo falado, não o cumprirá?"
Ezequiel 24:14 "Eu, o SENHOR, o disse: Será assim, e assim e eu o farei; não tornarei atrás, não pouparei nem me arrependerei."
Tiago 1:17 "...descendo do Pai das Luzes, em que não pode existir variação, ou sombra de mudança."
Êxodo 32:14 "Então se arrependeu o SENHOR do mal que dissera havia de fazer ao povo."
Gênesis 6:6,7 "Então se arrependeu o SENHOR de ter feito o homem na terra...Disse o SENHOR: Farei desaparecer da face da terra o homem que criei...porque me arrependo de os haver feito."
Jonas 3:10 "E Deus se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria, e não o fez."
Veja também II Reis 20:1-7, Números 16:20-35, Números 16:44-50.

O IMPORTANTE É QUE JESUS PAGOU O PREÇO EXIGIDO POR JEOVÁ.

Tudo que lemos no velho testamento são apenas coisas do passado, uma Lei que não deu certo, e para consertá-la foi preciso que o próprio Deus nosso pai enviasse o Seu filho Jesus para concluí-la. A lei só nos conduzia a morte. E graças ao Pai que ofereceu o Seu filho em sacrifício para nos comprar e concluir esta maldita lei.
Não há como pagar algo sem ter alguém que receba. Se o sangue de Jesus nos comprou como escravos, houve um acordo, Você será crucificado e morto e Eu perdoarei as dividas deles comigo, e Você passa a ser responsável por todos. O seu sangue foi oferecido para alguém que tinha prazer nestes rituais. Não tem lógica, Deus Pai oferecer o seu filho em sacrifico para si mesmo, para quitar uma divida que alguém queria receber, poderia ser perdoada, mas o credor queria sacrifício humano.
O importante é que somos livres, e não dependemos de sacrifícios basta somente aceitar a Jesus e seguir os Seus mandamentos.

Editado por José Simião
22/09/2011