quarta-feira, 11 de maio de 2011

DANIEL NA COVA DOS LEÕES


Com a morte de Belsazar Dario faz mudanças governamentais.
O rei Dario decidiu dividir o se u reino em 120 partes, escolheu um governo para cada um. Estes governadores tinham que prestar contas a três presidentes - um deles era Daniel - para que o reino fosse bem governado, Dario tinha total confiança em Daniel porque ele era um homem sábio, e o próprio rei conhecia o poder do Deus de Daniel. Porque durante o reinado de Belsazar O Senhor havia usado Daniel para interpretar  as palavras que estavam escritas na parede Daniel Cap.5 : 22  30  Então Daniel diz ao  rei Belsazar “E o senhor, rei Belsazar, que reina no mesmo trono mesmo sabendo de tudo isso, não se humilhou. Mas desafiou o Senhor do céu, e trouxe para esta festa as taças sagradas do  seu templo.  O senhor, seus convidados, suas esposas e outras mulheres beberam dessas taças enquanto louvavam deuses de ouro, prata, bronze, ferro madeira e pedra- deuses que não Vêem nem ouve, deuses que não conhecem coisa alguma. Mas nenhum de vocês louvou o Deus que dá a vida, o Deus que controla as suas vidas! Por isso Deus mandou aqueles dedos para escrever essa mensagem. MENE, MENE, TEQUEL e PARSIM “E este é o significado da mensagem: MENE significa ‘contado’- Deus contou os dias do seu reinado, e eles já terminaram. TEQUEL, significa ‘pesado’- o senhor foi pesado na balança de Deus, e não atingiu o peso necessário.PARSIM  significa ‘dividido’- o seu reino será dividido e entregue aos medos e aos persas.” Então, por ordem de Belsazar,  Daniel foi vestido por roupas reais, feitas de tecidos  vermelho.  No seu pescoço foi colocado uma corrente de ouro, e ele foi proclamado  a terceira autoridade do reino. Naquela mesma noite , Belsazar, rei dos caldeus foi morto, e Dario, o medo, tomou a cidade de Babilônia e começou a reinar, com a idade de sessenta e dois anos. (Daniel Cap.6 : 1-28) E Daniel por ser fiel a Deus já trazia um bom currículo Espiritual para  o reinado de Dario. Os governadores cheios de invejas porque Daniel era um dos três presidentes do reino de Dario o qual estes governadores teriam que prestar contas. E com isso, os outros presidentes e governadores se reuniram para levantarem algo que pudessem acusar Daniel. Mas nada encontraram que pudessem, acusá-lo. Então chegaram a “conclusão” que para acusarem ele somente se fosse usando algo que mexesse com sua religião. Eles sabiam que ele era fiel com seu Deus. Eles se reuniram, e foram se encontrar com o rei e disseram: “Rei Dario, nós desejamos ao senhor vida longa e feliz! Nós, presidentes, governadores, conselheiros e oficiais, decidimos sem nenhum voto contra, sugerir que o senhor crie uma lei que não possa ser mudada de jeito algum. Essa lei diz que, durante trinta dias, qualquer pessoa que fizer um pedido ao seu deus, ou a outro homem, fora o rei, será jogado na cova dos leões. Majestade, nós pedimos que o senhor assine esta lei, para que ela não possa ser mudada, conforme os costumes dos medos e persas. “As leis assinadas pelo rei nunca podem mudar.” Por isso o rei Dario assinou a lei. Mas Daniel, apesar de ter sabido que o rei havia assinado a lei, foi para casa, e como de costume, ele ajoelhou para orar, no seu quarto. Esse quarto ficava no segundo andar, com as janelas abertas na direção de Jerusalém. Ali, Daniel orava de joelhos, três vezes por dia, dando graças ao seu Deus. Daniel sabia que era proibido orar ao seu Deus “mas” ele não cumpriu a lei que Dario o reis havia assinado. Porque sabia que servir o seu Deus estava em primeiro lugar. Quando um verdadeiro servo de Deus coloca em seu coração que será fiel mesmo que tenha que enfrentar a morte, ele não volta atrás, porque ele sabe que seu Deus não o deixara na mão. Uma situação desta a qual Daniel passou se fosse aos dias de hoje os leões teriam comida por toda vida. A fidelidade com Deus na hora em que estamos sendo obrigados a negar o seu nome para poupar a nossa vida é duvidosa. Honrar a Deus diante da espada somente se estiver embriagados do Espírito Santo de Deus. E disseram os presidentes e governadores e seus auxiliares. Que Daniel não estava cumprindo a nova lei, o rei assinou a ordem para prenderem Daniel, que assim, foi levado para a cova dos leões. Lá, o rei disse a Daniel: “EU ESPERO QUE O DEUS, A QUEM VOCÊ SERVE E ADORA, O SALVE DOS LEÔES.” Então Daniel foi jogado na cova. Uma pedra foi colocada na entrada da cova e o rei marcou a pedra com seu anel com o selo do reino, para ninguém tirar Daniel dali. Depois disso o rei voltou ao palácio. Perdeu o apetite e foi deitar sem comer. Não quis se divertir ouvindo musica, como de costume, perdeu o sono e ficou sem dormir a noite inteira. Bem cedinho o rei correu a covas dos leões e cheio de tristeza, gritou: “Daniel servo do Deus vivo, será que o seu Deus, a quem você adora, foi capaz de salva-lo dos leões?” Foi então que o rei ouviu uma voz: “Majestade, eu lhe desejo uma vida longa e feliz!” Era Daniel! O MEU DEUS MANDOU O SEU ANJO, PARA FECHAR A BOCA DOS LEÕES! ELES NÃO ME TOCARAM! “ISSO PORQUE SOU INOCENTE DIANTE DE DEUS: E CONTRA O SENHOR TAMBÉM, REI DARIO EU NÃO COMETI CRIME ALGUM.” O rei ficou cheio de alegria quando viu que Daniel estava vivo, Dario ficou perturbado porque durante a noite ele se arrependeu da besteira que fez tendo assinado a tal lei dos medos e persas. E Dario passou uma ordem que todos os acusadores de Daniel e suas famílias deveriam ser laçados na cova dos leões. E depois de tudo isso, o rei Dario escreveu uma outra mensagem, que foi anunciada em todo o seu reino. “Paz para todos! Eu decreto que todos em todo o meu reino, respeitem o Deus de Daniel Ele é o Deus vivo o Deus que nunca muda o Seu reino nunca será destruído e o Seu poder nunca acabará. Ele liberta e Salva o seu povo, e não deixa que sejam mortos. Ele faz grandes milagres no céu e na terra. “Foi Ele quem livrou Daniel dos leões.” Assim Daniel continuou sendo uma autoridade importante durante os reinados de Dario e de Ciro, o persa. Só a nova lei que Dario estipulou, ele diz a todos os seus reinos que Deus poderoso que Daniel servia. O próprio rei prega a palavra para todo o seu reino pelo testemunho de Daniel. Dario engrandece a Deus e passa ser  uma lei respeitar o Deus de Daniel. Quando Dario confessa com sua própria boca, que o Deus de Daniel é vivo. Ele estava dizendo que o deus que ele servia era um deus morto, não salva ninguém não livra da morte, por isso que ele passa a respeitar o Deus vivo ao todo poderoso, o nosso Deus o criador de todas as coisas. O nosso Deus só será bem visto se nós formos fieis a Ele dando bons testemunhos, é através dos bons testemunhos dos crentes em Jesus que as pessoas passam a crer em Deus.