segunda-feira, 2 de maio de 2011

UMA SEXTA FEIRA DE TERROR, E UM HOMEM INOCENTE

UMA SEXTA FEIRA DE TERROR

Evangelho de são Marcos Cap.15: i-46

Após reunirem os lideres religiosos do Supremo tribunal, para discutir o que deveriam fazer com Jesus, Pilatos interroga a Jesus, “você é o rei dos Judeus”? “Sim”, respondeu Jesus, “é como o senhor esta dizendo”. Então os sacerdotes principais O acusaram de muitos crimes, e pilatos perguntou-lhe: “porque você não diz alguma coisa? Veja quantas acusações há contra a sua pessoa!” Mas Jesus não disse mais nada, para grande espanto de Pilatos. Ora, era costume de Pilatos soltar um preso Judeu cada ano na época da Páscoa qualquer preso que o povo pedisse. Um dos presos era Barrabás, condenado juntamente com outros por assassinato durante uma revolta. Então reuniu uma multidão diante de Pilatos, pedindo que soltasse um preso, como sempre. Mas as multidões influenciadas pelos principais dos sacerdotes escolheram a liberdade de Barrabás. Com ironia Pilatos diz a multidão se eu soltar Barrabás, “que farei deste Homem que vocês chamam de seu Rei!? Eles responderam gritando crucifique-O.
Ali estava o inicio do sofrimento do filho de Deus o Nosso senhor Jesus Cristo. Ele que nunca fez nenhum mal somente demonstrava o amor, Agora o mundo estava contra Ele, o Seu próprio povo queriam que Ele fosse morto. Barrabás era mais importante que o filho de Deus “Jesus”. Ele apanhou de chicotes cuspiram em Seu rosto, zombaram Dele, as Suas costa foi toda cortada por golpes de chicotes, dizem alguns historiadores que dava para ver parte do interior do seu corpo onde havia cotes de golpes das chicotadas, eram chicotes com material sólido nas pontas que cortavam profundamente ao bater contra o corpo humano. Foram mais de cem chicotadas no corpo de um homem que só fez o bem. Mas para o povo Judeu naquele dia a festa estava apenas começando, eles iam se divertir muito ainda com o sofrimento de Jesus. Eles gritavam com zombaria salve o Rei dos Judeus puseram-lhe uma coroa de espinho em Sua cabeça, e batiam em sua cabeça com um caniço aquela coroa com espinhos pontiagudos ao bater com o caniço, esta coroa desceu ate a sua testa. O sangue corria pelo seu corpo da cabeça aos pés. Eles riam do seu sofrimento No versículo 20 do mesmo Capitulo diz E quando eles finalmente se cansaram da sua zombaria, tiraram o manto de púrpura, vestiram-lhe novamente as próprias roupas Dele e O conduziram para fora, a fim  de ser crucificado. Assim levaram Jesus para um lugar chamado gólgota. (gólgota significa lugar da Caveira.) Eram cerca de nove horas da manha quando O crucificaram, pregaram uma placa em sua cruz acima de sua cabeça anunciando acusações contra Ele, e uma frase que dizia: O rei dos Judeus. Assim cumpriram-se as escrituras que dizia: “Ele foi contado entre os homens maus”. O povo que passava caçoava Dele, e balançava a cabeça, dizendo: “Você pode destruir o templo e reconstruí-lo em três dias; salve-Se a Si mesmo e desça da cruz”. Os sacerdotes principais e os lideres religiosos também zombavam Dele: “Ele é muito esperto para ‘salvar’ os outros, mas não pode salvar-Se a Si mesmo!” Até os assaltantes que estava com Ele zombaram Dele. Cerca de meio dia houve uma escuridão na terra inteira; e durou ate as três daquela tarde. Então Jesus clamou com grande voz: “Eloi, Eloi, Lama sabactâni?” (“Meu Deus Meu Deus porque me abandonou?”) Após Ele dizer estas palavras ao Pai, uns achava que Ele chamava pelo profeta Elias, e zombavam dizendo vamos ver se Elias vira tirar Você da cruz, e riam Dele. E Para torturar mais a Jesus Um homem correu e pos vinagre em uma esponja na ponta de uma vara e levou ate a boca de Jesus. Ele que tinha muitos amigos agora só alguns estavam ali assistindo e sofrendo junto Dele.  O Filho de Deus estava ali na cruz com o seu corpo todo deformado de tanto apanhar, por ter curado cegos ressuscitado mortos, e vários tipos de doenças que ele curou de pessoas que o seguia. Os seus discípulos estavam agora abandonados, e todas as pessoas que precisavam Dele deviriam estar sem saber o que fazer agora. Então Jesus soltou um forte grito e entregou o seu espírito, ao Pai. Neste momento o véu do templo se rasgou em dois de cima até em baixo. E um oficial romano que estava ao lado Dele disse, este realmente era o filho de Deus. Ao tirarem Jesus da cruz o seu corpo estava desconhecido de tanto levar pancadas. O Seu corpo foi perfurado com uma lança para ter certeza se realmente Ele estava morto. Alguns de seus amigos estavam ali presentes assistiram tudo. Um homem rico com o nome de José de Arimatéia Um membro do Supremo tribunal muito respeitado (que pessoalmente estava esperando com ansiedade a chegada do Reino de Deus), pediu a Pilatos o Corpo de Jesus, e enrolou em uma peça longa de linho,  José de Arimatéia havia comprado um tumulo novo, e ali ele o sepultou. Mas no domingo de manha, O Espírito santo que da a vida, entra no tumulo onde Jesus foi sepultado e da vida a Ele, neste momento a grande derrota de satanás acontece, a morte foi derrotada pelo filho de Deus. Disse o pastor Francisco da igreja Batista monte calvário no culto esta noite, Buda morreu apodreceu, Maomé morreu apodreceu “mas” Jesus ressuscitou Ele vive Ele não esta na sepultura como os outros, todos hão de dobrar os seus joelhos e confessar Jesus é o Senhor, até mesmo o próprio satanás dirá que Jesus é o Senhor.

Texto Editado por José simião
Baseado No Evangelho de São marcos