sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A TRÁGICA MORTE DO GENERAL SÍSERA.



Juizes 4 : 1-24
Depois que Eúde morreu, o povo de Israel tornou a pecar contra o Senhor. Por isso o Senhor deixou que eles fossem dominados por Jabim, rei de Hazor, em Canaã. Sisera, comandante do exército de Jabim, vivia em harosete hagoim.
Ele tinha novecentos carros de ferro e já fazia vinte anos que dominava, e com dureza! - o povo de Israel.
Finalmente o povo pediu socorro ao Senhor. Nesse tempo, quem exercia as funções de Juiz era a profetisa Débora, mulher de Lipidote.  Ela fazia funcionar o tribunal no lugar que veio a ter o nome de “Palmeira de Débora,” entre Ramá e Betel, na região montanhosa de Efraim. Ali os Israelitas procuravam Débora para resolver as demandas.
Certo dia ela mandou chamar Baraque, filho de Abinoão, que morava em quedes, no territorio de Naftali, e disse: “O Senhor, O Deus de Israel, mandou você  reunir dez mil homens das tribos de naftali e de Zebulom. Leve esse exercito ao monte Tabor para enfrentar o poderoso exército de Jabim, com todos os carros que ele tem,  estando no comando o general Sísera. Disse o Senhor:”Eu farei que o exército de Jabim, vá para o ribeiro Quisom. Ali você derrotará as forças inimigas.
“Eu só vou se você for comigo,” “disse Baraque a Débora. “Do contrario, não,” “Esta bem,” respondeu ele, “vou com você; mas fique sabendo que quem vai ficar com a honra de vencer Sísera é uma mulher, e não você”. Porque o Senhor entregará a uma mulher.” E Débora foi com Baraque a Quedes. Na verdade o povo de Israel não ganhava a guerra quem ganhava era Jeová que facilitava para eles, eles só ganhavam quando estavam em comunhão com Jeová o grande guerreiro. Jeová era quem comprava as brigas e fazia algo para os Seu inimigos perderem a batalha, observem o versículo 7 do capitulo 4 de juizes quando a profetisa Débora entrega a mensagem do Senhor a Baraque “Eu farei que o exército de Jabim  vá para o ribeiro de Quisom. “Ali você derrotará as forças inimigas” quando os seus aliados estavam em perfeita comunhão com Ele eram vencedores, mas quando estavam em pecado a derrota era certa, nesta época o povo de Deus cometiam muitos pecados confiando nos sacrifícios que Jeová exigia, poucos o seguiam fielmente. Jeová era considerado o Senhor dos exércitos os Seus profetas levava a mensagem da vitória era só seguir conforme as instruções dadas por Ele então a vitória estava garantida.  porque através de Seu poder fazia os seus aliados vencerem mesmo que fosse um pequeno exército. insignificante diante do inimigo, Ele entrava em ação para que o Seu nome fosse glorificado. O que Jeová queria provar é que sem Ele não teria vitória
Então Baraque convocou os homens de Naftali e de Zebulom em Quedes. Dez mil homens foram reunidos e marcharam com ele. Débora tambem foi com ele. Héber, o queneu-os queneus eram descendentes de Hobabe, sogro de Moises-tinha deixado o restante do grupo da família a que pertencia, e tinha estabelecido as moradias dele e parentela em diversos lugares, alcançando até o carvalho de Zaanim, junto a quedes.
Quando contaram ao general Sísera que o exército comandado por Baraque estava acampando no monte Tabor, ele reuniu todo o exército, contando os novecentos carros de ferro, e marchou de Harosete-Agoim para o ribeiro de Quisom.
Disse, pois Débora a Baraque: “Chegou a hora de entrar em ação! O Senhor vai na frente! Ele já entregou Sísera a você!” Então Baraque e os dez mil soldados de Israel desceram do monte Tabor para a batalha. O Senhor Deus derrotou totalmente as forças chefiadas pelo general Sísera, pondo em confusão os soldados e os carros, diante de Baraque. Vendo isso, Sísera saltou do carro e fugiu a pé. Baraque e seus soldados perseguiram os homens e os carros inimigos até Harosete-Hagoim, e destruiram o exército inteiro ao fio da espada. Não escapou nem um homem sequer! Enquanto isso,  Sísera  fugiu para a tenda de Jael,  mulher do Queneu Héber, pois Jabim, rei de Hazor, e o grupo de família chefiadas por Héber estavam em paz.
Jael saiu ao encontro de Sísera, e disse: “Venha para a minha tenda. Ali o senhor estará  a salvo. Não tenha medo.” Ele aceitou.  Foi para a tenda de Jael e ela cobriu o General Sísera com uma coberta.
“Estou com muita sede!,”  disse ele.”Por favor, dê-me um pouco de água .”
Ela abriu uma vasilha de leite e o deu a Sísera e tornou a estender a coberta sobre ele.  O general Sísera disse a Jael: “ Fique de vigia na porta da tenda; se chegar alguma pessoa e perguntar se há alguém , diga que não.” Então a mulher de Héber pegou uma estaca e um martelo e foi pisando levemente até o lugar em que o General Sísera dormia sono profundo- porque estava exausto. E Jael enfiou a estaca nas têmporas do General Sísera, com o martelo e punhos firmes a estaca atravessou a cabeça dele e ficou fincada no chão. E assim morreu o famoso general Sísera! Baraque vinha perseguindo Sísera. Jael foi ao encontro dele e disse: “Venha ver o homem que você está procurando Ele foi, e viu Sísera morto, com a estaca espetada na cabeça”. Assim naquele dia Deus usou Israel para derrotar Jabim, rei de Canaã.
A cidade de AI também Jeová entregou nas mãos dos Israelitas. Era só Josué cumprir as suas ordens dadas por Jeová. Josué 8:18-25 Jeová arma uma emboscada para o povo de Ai e mais uma vez Jeová vence a guerra para defender o seu povo.
Tudo o que Deus quer provar para a humanidade é  quem estiver com Ele já mais será derrotado em qualquer que seja o problema.
O general Sísera era famoso chefe de guerra entre os homens, mas foi derrotado pelas forças de Jeová.

Editado por José Simião
09/09/2011
Artigo 120